terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Cacofonia em versos!

A alma minha e meu coração
Você segurou numa mão
E a felicidade  havia dado a mim uma nova chance
Pois a vida já não é mais como a concebo
Pois te tenho
Por cada lugar que ando
encontro a doce flor que no cume cheira o nosso amor.

Não foi por acaso que vocês leram maminha, mamão, aviadado, com sebo, e outra coisita... isso se chama Cacofonia, neste caso foi proposital, mas a cacofonia é um problema a ser evitado quando construimos textos "sérios" , pois se trata de produzir através dos sons, palavras incomodas que prejudicam ou corrompem nosso texto.
-Paula Marina-

domingo, 26 de dezembro de 2010

Felicidade Pós-Natal

É aquela imensa satisfação que me vem quando me dou conta de que chegamos com saúde outra vez ao Natal, que não houve perdas em minha família, que estamos unidos em paz. É a alegria de rever aqueles parentes que moram longe, ver meus primos crescendo e fazendo gracinhas; é a chatice de ouvir algumas peguntinhas do tipo "casa quando?" daquela tia que só faz pergunta chata! E almoçar no dia 25 as sobras da ceia do dia 24...

:)

Felizes dias depois do Natal!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Quadrilha da sujeira



João joga um palitinho de sorvete na
rua de Teresa que joga uma latinha de
refrigerante na rua de Raimundo que
joga um saquinho plástico na rua de
Joaquim que joga uma garrafinha
velha na rua de Lili.

Lili joga um pedacinho de isopor na
rua de João que joga uma embalagenzinha
de não sei o que na rua de Teresa que
joga um lencinho de papel na rua de
Raimundo que joga uma tampinha de
refrigerante na rua de Joaquim que joga
um papelzinho de bala na rua de J. Pinto
Fernandes que ainda nem tinha
entrado na história.


Ricardo Azevedo

sábado, 18 de dezembro de 2010

Uma grande VITÓRIA!


Letras UFPE (2006-2010)
Coração de Estudante

Milton Nascimento

Quero falar de uma coisa
Adivinha onde ela anda
Deve estar dentro do peito
Ou caminha pelo ar
Pode estar aqui do lado
Bem mais perto que pensamos
A folha da juventude
É o nome certo desse amor
Já podaram seus momentos
Desviaram seu destino
Seu sorriso de menino
Quantas vezes se escondeu
Mas renova-se a esperança
Nova aurora, cada dia
E há que se cuidar do broto
Pra que a vida nos dê
Flor flor o o e fruto
Coração de estudante
Há que se cuidar da vida
Há que se cuidar do mundo
Tomar conta da amizade
Alegria e muito sonho
Espalhados no caminho
Verdes, planta e sentimento
Folhas, coração,
Juventude e fé.

Obrigada!
Deus, Família, Amigos, Professores e Facul!

-Paula Marina-

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

O prazer de ...

Segundo estudos recentes,
parado, fortalece a coluna;
de cabeça baixa, estimula a circulação do sangue;
de boca para cima, é mais prazeroso;
sozinho, é estimulante, mas egoísta;
em grupo, pode até ser divertido;
no banho é muito arriscado;
no automóvel, pode ser perigoso...
Com freqüência desenvolve a imaginação;
entre duas pessoas, enriquece o conhecimento;
de joelhos, pode resultar doloroso...
Enfim, sobre a mesa ou no escritório,
antes de comer ou na sobremesa,
sobre a cama ou na rede,
nus ou vestidos,
sobre o sofá ou no tapete,
com música ou em silêncio,
entre lençóis ou no closet:,
sempre é um ato de amor e de enriquecimento.
Não importa a idade, nem a raça, nem a crença, nem a cultura, nem a posição socioeconômica...

Ler é um prazer!!!






DEFINITIVAMENTE, O MELHOR DE LER É DESFRUTAR DA IMAGINACÃO, QUE VOCÊ ACABA DE EXPERIMENTAR!






"O que você tinha em mente?
 Sempre pensando o que não é, hein?

Voltei!

Que saudades de escrever por aqui, estive escrevendo acolá, mais por necessidade que por prazer!
Mas agora que já entreguei meus trabalhos mais desesperadores, posso voltar. Espero ainda ter quem me leia, pois é uma honra escrever para vocês.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Socorro!

Estou pedindo socorro! Gente, estou sumida do blog porque estou prestes a me formar em Letras na UFPE e como vocês sabem, fim de curso é uma maratona. São trabalhos para entregar, artigos para escrever, fotos de placa, formatura, etc e tal.

Nesses últimos dias meu lazer foi escrever sobre Linguística e Psicanálise, Ensino de Língua Estrangeira, Criar e por em prática um Projeto Pedagógico de Língua Portuguesa para uma escola pública e fazer um relatório de tudo isso... Cansei só de falar. Espero que depois do dia 15 de dezembro eu esteja livre!
É isso!

bjus

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Epônimos para você

Palavras que são originadas de nomes próprios são epônimos. Tenho certeza que muita gente as utiliza e nem imagina que elas fazem referencia a alguma pessoa. Aqui tenho alguns:

Sadismo:  Donatien Alphonse François Sade ( O Marquês de Sade) que ganhou fama quando prostitutas o denunciavam à polícia à respeito do uso de chicotes e por machucá-las.

Dantesco: Dante Alighieri, poeta italiano que escreveu a Divina Comédia.

Daltônico: John Dalton que tinha uma deficiencia quanto a visão de determinadas cores.

Carrasco: Derivado de Belchior Nunes Carrasco um algoz conhecido em Lisboa no séc. XVII.

Guilhotina: Seu inventor, ao contrário do que se pensa, não foi o dr. Guillotin, mas o dr. Antoine Louis, secretário da Academia de Medicina. Em plena Revolução Francesa, o dr. Guillotin apenas sugeriu à Assembleia que se adotasse uma forma de execução mais rápida e menos infamante que a forca.

Braile: O alfabeto que permite aos cegos ler com a ponta dos dedos recebeu o nome de Louis Braille, que inventou esta forma de representar cada letra por um conjunto de pontos em relevo.

Cesariana: O nome desta cirurgia, infelizmente tão freqüente no Brasil, é associado ao grande imperador romano Júlio César, que teria nascido desta maneira. Sabe-se, no entanto, que a Medicina antiga só utilizava este recurso quando não havia mais esperança de salvar a mãe – e Aurélia, a mãe de César, viveu o bastante para vê-lo adulto. Outra hipótese é a de que o nome venha do decreto imperial (ou cesáreo) que determinava que o corpo de uma mulher grávida morta não podia ser enterrado até que o bebê fosse dela separado.

Sanduíche: O nome vem de John Montagu, Conde de Sandwich (1718-92), o mesmo que deu o nome às Ilhas Sandwich, hoje o arquipélago do Havaí. No meio de um jogo de cartas que se estendeu por quase dois dias, o famoso conde pediu que lhe servissem um naco de rosbife entre duas fatias de pão, a fim de que pudesse comer sem se afastar da mesa de jogo.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Sei que a culpa é deles, mas quem são "eles"?


A culpa dos erros e demoras é sempre de um sujeito indefinido...
(Walcyr Carrasco)

Certa vez, recém-contratado, abri uma conta bancária, para receber o salário. No talão de cheques, o nome errado: Walmir em vez de Walcyr. Reclamei. O gerente sorriu:
- Vou pedir para eles corrigirem. O próximo já vem certo.
Não veio. Minha secretária foi pessoalmente ao banco:
-  O gerente já falou com eles, não há mais problema.
Havia e continuou havendo por meses. À beira de um estresse, telefonei:
- Diga apenas quem são eles, que eu mesmo falo.
- Não é preciso - Respondeu o gerente-, eles resolvem.
Exausto, escrevi uma carta ao diretor máximo do banco. Dias depois, um grupo de gerentes aterrissou no meu local de trabalho, desculpando-se. Pediram-me para abrir nova conta.
- Não adianta falar com eles - explicou-me uma moça.
Quem são os tais "eles", essas figuras indefinidas sempre atrás dos problemas quando temos de enfrentar erros, mal-entendidos, demoras em qualquer empresa?

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Intimidade é coisa séria

Porque você vendou meus olhos?Surpresa!

O Jorginho tá aqui, né?
Como você sabe?
É que já conheço o cheiro do pum dele!



-Paula Marina-

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Triste condição humana!

Nossa condição não é tão angustiante assim...

Como não? Atravessamos o espaço numa bola que não controlamos, num universo que não entendemos para um final do qual não escaparemos...

sim, mas fora isso...

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Ficar sozinha

Tem dia que preciso ficar sozinha
sem nenhuma companhia
só a minha.
Ouvir minha propria gargalhada
tomar uma caixa de sorvete,
um pedaço de torta gelada,
Pintar as unhas.
Tem dia que só quero minha cama,
que não quero ninguem dizendo que me ama.
Vestir aquela blusa velha e furada,
não atender telefonemas,
esquecer os problemas.
Hoje não estou pra ninguém
nem pra você, meu bem.

-Paula Marina-


segunda-feira, 15 de novembro de 2010

O teu beijo

Os meus lábios aprenderam o caminho dos teus
o meu desejo sabe o teu beijo
e em toda parte
sigo teu perfume, quase farejo
e em cada face é você que eu vejo.


-Paula Marina-

sábado, 13 de novembro de 2010

Incompatibilidade de gênios


Ele queria meu corpo, mas eu tinha uma alma

Ele estava sempre com pressa, mas eu permanecia calma

Ele fazia os cálculos, eu lia as bulas de remédio

Eu admirava o caminho, ele sentia tédio

Ele tocava samba, eu dançava valsa

Eu estou aqui

Ele...

Eu nem sei mais.

 
-Paula Marina-

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Letra de música machista, mas tá na boca do povo...

Algumas músicas que estão tocando em todos os programas de rádio e televisão, levando as pessoas ao delírio, principalmente as mulheres que são as maiores fãs de cantores e grupos musicais, são músicas que propagam um discurso machista e de desvalorização da mulher.
Acho interessante quando percebo que muita gente não se dá conta ou se dá conta e concorda com essa forma de ver a mulher como um ser emocionalmente dependente e disponível. Observem essa letra de música:


Valeu (Exaltasamba)

Ficou mais difícil de dizer que não me quer

Quando eu te peguei olhando pra mim
Com cara de desejo, cara de quem quer beijo
Minha mente viajando só pensando em nós
Imagine quando estivermos a sós
Entre quatro paredes, sacia a minha sede
Não provoca não
Não me chame a atenção
Eu não tenho a intenção de te magoar

Nesse trecho destacado a mulher é apenas um objeto que vai saciar a vontade do homem.

Nesse outro trecho  ele diz que não quer magoá-la, pois na visão machista só quem se magoa nos relacionamentos são as mulheres.

Agora vem o ápice do machismo e da desvalorização da mulher, o homem da canção imagina uma mulher de extrema baixa autoestima ao ponto de aceitar suas migalhas:

Valeu, essa noite eu vou ser seu
Aproveita, que eu quero me entregar
Valeu, só não vou te prometer
Que vai me ver quando o dia chegar .

Ou seja, " mulher, aproveita que hoje eu estou com vontade de te usar, mas é só usar e jogar fora, não espere notícias nem espere me ver no outro dia, você só serviu para matar minha sede, meu desejo..."


E as mulheres continuam gritando e cantado essas músicas, acho um pouco estranho...


-Paula Marina-

sábado, 6 de novembro de 2010

Um poema de amores impossíveis

El amor ascendía entre nosotros
como la luna entre las dos palmeras
que nunca se abrazaron.

El íntimo rumor de los dos cuerpos
hacia el arrullo un oleaje trajo,
pero la ronca voz fue atenazada,
fueron pétreos los labios.

El ansia de ceñir movió la carne,
esclareció los huesos inflamados,
pero los brazos al querer tenderse
murieron en los brazos.

Pasó el amor, la luna, entre nosotros
y devoró los cuerpos solitarios.
Y somos dos fantasmas que se buscan
y se encuentran lejanos.

 
-Miguel Hernadez-


quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Você






Você é a chuva que cai na terra seca
O frescor que me invade todas as manhãs
Você me sorve
E eu te dissolvo em mim.


-Paula Marina-

sábado, 30 de outubro de 2010

Um poema de Hilda Hilst

Ávidos de ter, homens e mulheres caminham pelas ruas.


As amigas sonâmbulas, invadidas de um novo a mais querer,


Se debruçam banais, sobre as vitrines curvas.


Uma pergunta brusca, enquanto tu caminhas pelas ruas.



Te pergunto: E a entranha?


De ti mesma, de um poder que te foi dado


Alguma coisa clara se fez? Ou porque tudo se perdeu


É que procuras nas vitrines curvas, tu mesma,


Possuída de sonho, tu mesma infinita, maga,


Tua aventura de ser, tão esquecida?


Por que não tentas esse poço de dentro


O incomensurável, um passeio veemente pela vida?


Teu outro rosto. Único. Primeiro. E encantada


De ter teu rosto verdadeiro, desejarias nada.

domingo, 24 de outubro de 2010

Venho com defeitos

"Vivemos com os nossos defeitos como com os cheiros que temos:
não os sentimos, eles só incomodam os outros."
( Anne Lambert )

"A demasiada atenção que se emprega em observar os defeitos dos outros,
faz que se morra sem ter tido tempo de conhecer os próprios."
( Jean de La Bruyère )

"Apenas confessamos os pequenos defeitos para persuadir os outros de que não temos grandes. "
( François de La Rochefoucauld )

"Geralmente, quando detestamos alguma coisa nos outros é porque a sentimos em nós mesmos.
Não nos aborrecem os defeitos que não temos."
( Miguel de Unamo )

"O problema das pessoas que não têm defeitos é que, com certeza, têm virtudes terríveis."
( Elizabeth Taylor )

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Mulher objeto

Imagina a quantidade de revistas de mulher nua que são vendidas diariamente povoando o imaginário masculino e feminino. Junte-se isso à quantidade de mulher fruta que derrepente ganha espaço no cenário da mídia, coisa mais lamentável!
Mulheres com pirulitos na boca, de maria chuquinha no cabelo, algumas se virando pelo avesso no intuito de passar uma imagem de que são insaciáveis. Mulheres que até parecem não ter alma, e que vendem a imagem de serem uma máquina sexual.
Não sei você, mas eu imagino que passar a tarde sem roupa deitada num monte de feno, ou na grama ( lembre-se dos insetos que adoram esses ambientes), ou de cabeça pra baixo num automóvel com as pernas saindo pelas janelas do veículo não é nada confortável.
O problema de tudo isso é que muitas mulheres com alma dentro do corpo são tentadas a reproduzir essas imagens insanas que alimentam e alienam a imaginação. Pensam que precisam ser assim, com aquelas caras e bocas, precisam de 3 litros de silicone e de um corpo fabricado pela industria das cirurgias plásticas.

                                 
Não, você não precisa.
Você não precisa fingir que é burra para ser agradável;
Você não precisa ignorar seus princípios para não ser taxada de antiquada;
Você não precisa virar pelo avesso para ser atraente.
Seja como é, com suas virtudes, com suas fragilidades, com seus valores, com sua aparência.
 -Paula Marina-

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Reunião de Trabalho

Guardo umas irrelevâncias
para soltar como pérolas
sobre a mesa de trabalhos
nas ocasiões mais sérias.

Provoco escândalo e escárnio.

No auge das discussões,
murmuro, com meus botões,
trechos de Dante e Petrarca.
Por falta de referências,
quem percebe as citações?

E quem, em sã consciência,
pleno uso da razão,
com os quatro pés no chão,
convocaria a poeta
para esta reunião?

-Betty Vidigal-

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Atração Intensa

Moonique adorava olhar a Lua, deitava na areia para olhar o seu satélite. Quase que religiosamente, todas as noites era aquela visão que a deleitava. Aquela gota de leite no universo, branca, luminosa, um convite.

A lua exercia um campo gravitacional tão intenso sobre ela que se sentia atraída paulatinamente noite após noite.

Uma vez Moonique descobriu um programa diferente: em suas noites sem atmosfera, passou a deitar na sua gotinha de leite e admirava aquela circunferência azul vibrante, inatingível, um convite.


-Paula Marina-


quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Sabedoria





"Com muita sabedoria, estudando muito, pensando muito, procurando compreender tudo e todos, um homem consegue, depois de mais ou menos quarenta anos de vida, aprender a ficar calado."
Millôr Fernandes

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Quem ama o feio bonito lhe parece


Por exemplo: Angélica e Luciano

Nos acostumamos com a beleza e com a feiura, lembro de um namorado que tive que não era muito privilegiado esteticamente e é claro que eu sabia,  no primeiro momento isso era o mais evidente nele, mas com o tempo você começa a perceber a beleza real da pessoa e ela se torna linda, seus valores, sua inteligência, enfim, tantas belezas que é impossível ser eternamente indiferente... Já amei um feio que se tornou bonito, e já gostei de bonitos que se tornaram feios!

Esse poema de Manuel Bandeira expressa bem esse processo:


Teresa (Manuel Bandeira)
A primeira vez que vi Teresa
Achei que ela tinha pernas estúpidas
Achei também que a cara parecia uma perna
Quando vi Teresa de novo
Achei que os olhos eram muito mais velhos que o resto do corpo
(Os olhos nasceram e ficaram dez anos esperando que o resto do corpo nascesse)
Da terceira vez não vi mais nada
Os céus se misturaram com a terra
E o espírito de Deus voltou a se mover sobre a face das águas.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Algo da minha infância

Como toda mãe, a minha também adora contar as gracinhas que eu fazia quando era criança, de todas elas uma me faz rir sempre que lembro, eu tinha 3 anos de idade quando houve esse diálogo:

-Paulinha, nunca fale com estranhos, mesmo que eles te ofereçam coisas, entendeu?
-Entendi.
-Se um adulto te chamar pra entrar num carro e te oferecer uma boneca você vai?
-Não , mamãe.
-Se um adulto te oferecer um disco da Xuxa pra você ir com ele pra algum lugar você vai?
-Não vou.
-E se um dia um adulto te oferecer uma caixa de chocolates pra te levar, você vai?
(um tempinho pensando...)
-Aí eu vou!
-Não, minha filha! Nem por chocolate, nem por boneca , nem por nada, não confie em estranhos!

Até hoje não resisto aos chocolates!

Feliz dia das Crianças!
-
-Paula Marina-

Melody of you

You're a painting with symbols deep,
a symphony, soft as it shifts to dark beneath
A poem that flows, caressing my skin
In all of these things you reside and
I want to flow from the pen, bow, and brush,
then paper, string, and canvas touch
with ink and the air to dust your light
from morning 'til the black of night

This is my call, I belong to you
This is my call, to sing the melody of you
This is my call, I can do nothing else

You're the scent of an unfound bloom
A simple tune, I only write variation to
A drink that will knock me down on the floor
A key that will unlock the door
Where I hear a voice sing familiar themes
Then beckons me weave notes in between
A bow and a string, a tap and a glass
You pour me, 'til the day has passed

domingo, 10 de outubro de 2010

História do rapaz ciumento / Historia del joven celoso

Era uma vez um rapaz que estava apaixonado por uma garota muito "volúvel"
um dia ele lhe disse:
- Teus olhos olham pra todo mundo.
Então, lhe arrancou os olhos.
Depois lhe disse:
- Com tuas mãos podes fazer gestos de convite.
E lhe cortou as mãos.
"Mas ainda pode falar com outros", pensou, e lhe arrancou a língua.
Logo, para impedí-la de sorrir para os eventuais admiradores, arrancou também todos seus dentes.
Por último lhe cortou as pernas. "Deste modo estarei tranquilo" disse ele.
Somente assim ele pode deixá-la sem a sua vigilância.
"Ela é feia agora, mas pelo menos será minha até a morte" pensava ele.
Um dia voltou em casa e não encontrou a garota:
Havia desaparecido raptada por um exibidor de bizarrices.



Había una vez un joven que estaba muy celoso de una muchacha bastante voluble.
Un día le dijo:
-Tus ojos miran a todo el mundo.
Entonces, le arrancó los ojos.
Después le dijo:
-Con tus manos puedes hacer gestos de invitación.
Y le cortó las manos.
“Todavía puede hablar con otros”, pensó. Y le extirpó la lengua.
Luego, para impedirle sonreír a los eventuales admiradores, le arrancó todos los dientes.
Por último, le cortó las piernas. “De este modo -se dijo- estaré más tranquilo”.
Solamente entonces pudo dejar sin vigilancia a la joven muchacha que amaba.
“Ella es fea -pensaba-, pero al menos será mía hasta la muerte”.
Un día volvió a la casa y no encontró a la muchacha:
había desaparecido, raptada por un exhibidor de fenómenos.
Henri Pierre Cami

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Regue-me


Venha como a gota de orvalho
Regue a flor que já é sua
Leia o seu nome, eu o escrevi em todos os muros da minha rua
Carregue-me com você nos seus braços, no seu peito, na sua mochila
na sua cabeça, na sua ilha...
Quero te amar encima da casa, debaixo do carro, deitada na lua...

-Paula Marina-

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Sincera demais!

Eu não te quero, mas queria que você ainda me quisesse
Digo que desejo que você seja feliz, mas no momento não acho que você mereça
Seja feliz depois de mim, longe de mim, melhor ainda
Você não foi a pior coisa que me aconteceu
Você não era tão bonito
Sua inteligência era medíocre
Eu te amei
Hoje não mais
Não tenho raiva de você, estou apenas sendo sincera.

-Paula Marina-

Eu te amo... não diz tudo!


Você sabe que é amado(a) porque lhe disseram isso?
A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras.
Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida,
Que zela pela sua felicidade,
Que se preocupa quando as coisas não estão dando certo,
Que se coloca a postos para ouvir suas dúvidas,
E que dá uma sacudida em você quando for preciso.
Ser amado é ver que ele(a) lembra de coisas que você contou dois anos atrás,
É ver como ele(a) fica triste quando você está triste,
E como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d'água.
Sente-se amado aquele que não vê transformada a mágoa em munição na hora da discussão.
Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro.
Aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido.
Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é,
Sem inventar um personagem para a relação,
Pois personagem nenhum se sustenta muito tempo.
Sente-se amado quem não ofega, mas suspira;
Quem não levanta a voz, mas fala;
Quem não concorda, mas escuta.
Agora, sente-se e escute: Eu te amo não diz tudo!

Arnaldo Jabor

domingo, 3 de outubro de 2010

Cuidando da minha mãe

Estou postando menos que de costume por esses dias, pois estou cuidando da minha mãe. Isso se tornou minha prioridade e preciso arrumar tempo para fazê-lo. Ela fez uma cirurgia e a cada dia tenho me descoberto como aspirante à enfermeira.
Cuidar de quem sempre cuidou de mim tem me feito bem e o meu amor por ela tem sido mais evidente que antes. Entre banhos e comidinhas, remédios e cansaço, tenho aproveitado cada minuto que posso para estar com ela. Assim que ela for se recuperando, minhas postagens serão mais constantes até se normalizarem.
Espero que aqueles que me acompanham estejam em oração para que a recuperação da minha mãe seja rápida e tranquila.

bjos

Obrigada pelas orações desde já.

-Paula Marina-

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Eles disseram isso e ainda assim são ricos!

'Eu, o Paulo Nunes e o Dinho vamos fazer uma dupla sertaneja.'
(Jardel, ex-atacante do Grêmio)


'Chegarei de surpresa dia 15, às duas da tarde, vôo 619 da VARIG.' (Mengálvio, ex-meia do Santos, em telegrama à família quando em excursão à Europa)


'Tanto na minha vida futebolística quanto com a minha vida ser humana.'
(Nunes, ex-atacante do Flamengo, em uma entrevista antes do jogo de despedida do Zico)


'Que interessante, aqui no Japão só tem carro importado.'
(Jardel, ex-atacante do Grêmio)


'As pessoas querem que o Brasil vença e ganhe.'
(Dunga, em entrevista ao programa Terceiro Tempo)


'O novo apelido do Aloísio é CB, Sangue Bom.'
(Souza, meio-campo do São Paulo, em uma entrevista ao Jogo Duro)


'A partir de agora o meu coração só tem uma cor: vermelho e preto.'
(Jogador Fabão, assim que chegou no Flamengo)


'Eu peguei a bola no meio de campo e fui fondo, fui fondo, fui fondo e chutei pro gol.'
(Jardel, ex- jogador do Grêmio, ao relatar ao repórter o gol que tinha feito)


'A bola ia indo, indo, indo... e iu!'
(Nunes, jogador do Flamengo da década de 80)


'Tenho o maior orgulho de jogar na terra onde Cristo nasceu.'
(Claudiomiro, ex-meia do Inter de Porto Alegre, ao chegar em Belém do Pará para disputar uma partida contra o Paysandu, pelo Brasileirão de 72)


'Nem que eu tivesse dois pulmões eu alcançava essa bola.'
(Bradock, amigo de Romário, reclamando de um passe longo)



'No México que é bom. Lá a gente recebe semanalmente de 15 em 15 dias.'
(Ferreira, ex-ponta esquerda do Santos)


'Quando o jogo está a mil, minha naftalina sobe.'
(Jardel, ex-atacante do Grêmio e da Seleção)


'O meu clube estava a beira do precipício, mas tomou a decisão correta, deu um passo a frente...'
(João Pinto, jogador do Benfica de Portugal)


'Na Bahia é todo mundo muito simpático. É um povo muito hospitalar.'
(Zanata, baiano, ex-lateral do Fluminense, ao comentar sobre a hospitalidade do povo baiano)


'Jogador tem que ser completo como o pato, que é um bicho aquático e gramático.'
(Vicente Matheus, eterno presidente do Corinthians)


'O difícil, como vocês sabem, não é fácil.'
(Vicente Matheus)


'Haja o que hajar, o Corinthians vai ser campeão.'
(Vicente Matheus)


'O Sócrates é invendável, inegociável e imprestável.'
(Vicente Matheus, ao recusar a oferta dos franceses)


AGORA SENTA E CHORA.....COMPARE O SALÁRIO DELES COM O SEU.....

domingo, 26 de setembro de 2010

Onírica

Eu me deito

quando ele chega eu sinto.

Ele sorri, um sorriso de sol

que aquece meu corpo, eu onírica,

nós viajamos juntos,

ele me conduz por lugares inéditos,

então o tempo passa, amanhece,

eu acordo e a vida volta ao normal.

-Paula Marina-